Sociedade da Coomic Comemora Resultados da Mina da Cutia e Não Abre Mão Da Reeleição de Raimundo Lopes da Presidência da Cooperativa

Os excelentes resultados iniciais das pesquisas feita em apenas 18 furos de sondagem, somando 2.072m perfurados na rica área 629 hectares, foram comemorados pelos 9 mil associados da Cooperativa Mista dos Garimpeiros da Cutia, que já dão como certo, a total viabilidade econômica de uma grande mina na produção do ouro, prata, platina e cobre.

Os resultados das pesquisas, somadas à boa e transparente administração da diretoria da Cutia, fez com que a sociedade garimpeira redobrasse sua confiança no presidente Raimundo Lopes (foto) e deseja mantê-lo na presidência da Coomic, já que a sua reeleição  ocorrerá daqui a sete meses.

“Time que está dando certo não se deve  tirar de campo”, resumiu o líder garimpeiro Wellington Alves, um dos sócios fundadores da Coomic, ao afirmar que nos últimos três anos, a cooperativa deu saltos importantes para se tornar uma empresa  produtiva, graças ao empenho, ao esforço e a lealdade do presidente Raimundo Lopes.

“Apesar de sermos 9 mil sócios, no entanto  não vejo  neste momento, ninguém mais preparado do que o presidente Raimundo Lopes,  para continuar conduzindo  a Coomic em um próximo mandato a partir de março de 2014, quando certamente a sociedade fará questão de apoiar e lutar pela sua reeleição”, disse Wellington.

O que diz Wellington, é uma síntese do sentimento geral e unânime  que sente todos os líderes e representantes da Cooperativa Mista dos Garimpeiros da Cutia  espalhados pelo Brasil a fora.

Muitos se orgulham de ver hoje a Coomic sendo destacada como uma cooperativa organizada e bem estruturada, caminhando para um cenário produtivo e econômico com três grandes projetos que estão sendo implantados simultaneamente.

A repercussão sobre a publicação dos resultados dessa primeira fase das pesquisas feitas na área dos 629 hectares da Cutia foi intensa no meio dos garimpeiros sócios da Coomic, bem como entre os garimpeiros sócios das outras cooperativa dos Distrito Mineiro de Serra Pelada.

Primeiro, pela lealdade e a determinação do  presidente Raimundo Lopes  em dar conhecimento à sua sociedade dos excelentes teores encontrados em um raio de cinco quilômetros sondados na área da Cutia.

Segundo, pelo potencial encontrado na área o que transforma a Coomic numa cooperativa forte e destacada entre as demais co-irmãs da região.

Basta ver os resultados encontrados na área do Pit-Oeste, uma zona de brecha com 250m de extensão em superfície, onde foram encontrados resultados de até 13,76g/ouro + 3,90g/prata e 2% de cobre.

Já na área do Pit-Este, a mais rica, foi encontrada uma zona de brecha, também com 250m de extensão na superfície, com valores de até 20,69g de ouro + 223g de prata + 18,47% de cobre, valores que caracterizam um filão com zonas extremamente ricas, embora com pequenas espessuras.

Considerando a média de todos os valores, o filão intersectado pelo furo 9, apresenta 5,35 metros de espessura mostrando valores de ouro de 7,18g + 25,09g de prata + 2,61% de cobre.

A segunda etapa das pesquisas de sondagens vai ser intensificada até o próximo ano. Investimentos adicionais e bem maiores deverão ser feitos em 2015, para preparar a mina e coloca-la em produção.

Para a maioria absoluta da sociedade garimpeira da Cutia, esse importante trabalho realizado por Raimundo Lopes à frente da Coomic tem que continuar sendo de suma importância garantir a renovação do mandato do presidente, em marco do próximo ano.

 

Por Wanderson Costa
Jornalista/Chefe de Comunicação da Coomic

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *