ImprimirImprimir

Começa avaliação da montoeira da Cutia

Escrito por Wenderson Costa Ligado .

conversa-montoeira

Raimundo Lopes conversa com responsável pelo moinho

 

Esta semana começou o carregamento das primeiras amostras da montoeira para o moinho de britagem. Esse processo será feito com uma quantidade que será suficiente para determinar se é viável o aproveitamento do material. Pela experiência dos antigos garimpeiros da vila não há dúvidas que dali será possível tirar uma boa quantidade de minério.

“O que acontece nesse momento é uma avaliação técnica, nós antigos garimpeiros conhecemos bem essa área a apostamos que o resultado será positivo tanto para empresa que poderá a vir ser nossa parceira quanto para sociedade da Cutia”, comentou Raimundo Lopes, presidente da COOMIC, que esta semana esteve indo com frequência a Cutia para acompanhar de perto o início da avaliação.

observando-amostrasNo moinho foram feitos reparos para garantir o máximo aproveitamento do minério que será processado como teste de avaliação, um processo acompanhado de perto também pelo Conselho Fiscal da cooperativa: “Estamos 24 horas aqui vendo de perto todo processo porque é nossa responsabilidade fiscalizar as atividades da cooperativa, parceiros ou futuros parceiros”, comentou João Moreia Dias, presidente do Conselho Fiscal.

Assim que forem concluídas as primeiras apurações e resultados da montoeira Altair Thó diretor presidente do Grupo MT Participações e Alexander Dunajew Jr, sócio diretor da empresa devem retornar a região para avaliar o resultado e a partir daí discutir uma parceria com a COOMIC.

“Estamos trabalhando todos os meios possíveis de voltar a dar resultados positivos aos nossos irmãos, daí surgiu a ideia de explorar a montoeira e estamos fazendo o processo pelo caminho certo, primeiro iremos ver o potencial, depois discutir uma parceria que seja boa para a empresa, mas que também seja boa para nossa sociedade da Cutia”, comentou Raimundo Lopes.

O processo inicial consiste em conduzir uma amostra da montoeira para um moinho onde será feito aproveitamento dessa amostra e o resultado será repassado e passado a cooperativa e a empresa que pretende fechar a parceria, um trabalho que deve ser concluído em curto prazo de tempo como prevê os operadores do moinho.

recebendo-informacoes-do-aproveitamento“Como nossos irmãos podem ver, a COOMIC não parou, estamos trabalhando sempre para dar algum resultado aos sócios que confiam e acreditam no nosso trabalho, não é fácil, é cansativo, acabamos nos preocupando muito, mas compensa em saber que estamos à frente de uma cooperativa séria e que tem uma sociedade parceira que espera paciente pelo resultado do nosso trabalho que muito em breve  vai estar novamente nas mãos dos nossos sócios. Como sempre dizemos, o que é dos nossos irmãos garimpeiros vamos entregar a cada um, para isso que trabalhamos todos os dias confiando em Deus e contando com esse apoio de cada um dos nossos 9 mil sócios espalhados pelo Brasil”, finalizou o presidente.

ImprimirImprimir

GRUPO PODERÁ INVESTIR NA MONTOEIRA DA CUTIA

Escrito por Wenderson Costa Ligado .

mt-diretores

Diretores da MT PARTICIPAÇÕES com Raimundo Lopes, presidente da COOMIC

 

Estiveram na sede da COOMIC no dia 18 Altair Thó diretor presidente do Grupo MT Participações e Alexander Dunajew Jr, sócio diretor. O grupo controla um conglomerado de sete outros empreendimentos de diversos seguimentos, entre eles de mineração com a MT Mineração.

Altair e Alexander vieram com objetivo de conhecer a montoeira da mina da Cutia e se reuniram o com o presidente Raimundo Lopes que apresentou a sede da cooperativa e em seguida fizeram uma visita in loco para conhecerem de perto à montoeira que deverá passar nos próximos dias por analise para averiguar qual potencial de minério ainda existe.

“A Cutia hoje é o foco das atenções de vários investidores, e é claro que enquanto como presidente eu tenho o dever de avaliar a estrutura das empresas interessadas e como serão possíveis parcerias porque nosso objetivo principal é continuar dando alguma coisa aos nossos irmãos garimpeiros sócios da COOMIC”, disse Raimundo Lopes.

Para os investidores foi muito importante a vinda a região e conhecer de perto a situação da montoeira é de grande importância para dar início a um processo de pesquisa que poderá resultar numa parceria para o aproveitamento do minério contido na área da montoeira.

A empresa deverá ter os primeiros resultados em menos de um mês, e será esse resultado que dará o ponta pé inicial a uma parceria: “Quando eles comprovarem que é viável aproveitar a montoeira vamos sentar novamente para discutir a parceria, se a proposta for compensatória para os dois lados, e sobre tudo para nossa sociedade da Cutia fecharemos a parceria e daremos início às obras o tão logo seja possível”, ressaltou Raimundo Lopes.

O presidente voltou a agradecer a sociedade pela paciência, disse que os trabalhos para encaminhar os projetos na Cutia continuam e reforçou: “Não vamos parar um minuto, nós sabíamos que não seria fácil avançar com os projetos, mas os obstáculos serão vencidos um a um com as bênçãos de Deus e também com a força que ele nos deu para trabalhar vamos buscar parceiros para encaminhar todos os projetos possíveis para continuar dando resultados a nossos sócios”. 

ImprimirImprimir

INVESTIDORES AUSTRALIANOS VISITAM AO PROJETO NOVA CUTIA E FICAM ANIMADOS COM O RESULTADO PARCIAL DA PESQUISA E SE INTERESSAM PELO PROJETO

Escrito por Wenderson Costa Ligado .

visita-curia-06A diretoria da COOMIC não está de brincadeira, nem poderia, afinal são quase 9.000 sócios esperando que a cooperativa mais organizada e transparente do distrito mineiro de Serra Pelada continue dando resultados positivos, como no caso da distribuição da “pipoca”, termo usado para descrever um valor pequeno, mas que chegou direto nas mãos dos sócios. 

Agora com processo de quebra do contrato com a Grifo tramitando na justiça, o presidente Raimundo Lopes já recebe propostas e visita de investidores interessados no alto potencial mineral da Cutia comprovado nas pesquisas iniciais e pelos testemunhos que se encontram na sede da cooperativa. Inclusive vale ressaltar que a COOMIC também é pioneira nesse ponto, a única que conta com estudos e os testemunhos em mãos.

Dr. Paul A. Gow, diretor da Gow Mineral, empresa da Austrália especialista em consultoria na área de mineração visitou a Cutia na ultima segunda-feira 04. Durante a visita Dr. Paul conheceu de perto parte da área dos 629 hectares, observou alguns locais onde foram feitas as primeiras sondagens e já na sede da COOMIC avaliou de perto os testemunhos.

visita-curia-04“Nossa diretoria não para, já falamos e volto a repetir, temos compromisso com a sociedade, e nossa busca é por uma maneira mais prática, rápida e confiável de dar resultados aos nossos quase 9.000 sócios, por isso trabalhamos, buscamos parceiros e fazemos tudo com transparência e responsabilidade”, comentou Raimundo Lopes, presidente da COOMIC.

O diretor da Gow Mineral demostrou satisfação com os números apresentados no relatório inicial das pesquisas, bem como na análise prévia que fez nos testemunhos. “São muito bons os números, e a Cutia tem potencial, é necessário que continuem as pesquisas e que se chegue a resultados tão satisfatórios como nessa primeira etapa”, comentou Dr. Paul.

A visita foi acompanhada de geólogos, técnicos de mineração e do presidente da Coomic Raimundo Lopes. “Estamos acompanhando de perto o processo de quebra de contrato com a Grifo na justiça, e ao mesmo tempo sondando possíveis investidores, buscando parceiros e trabalhando para dar continuidade ao nosso projeto principal, com a graça de Deus não vai mais demorar termos uma continuação nos trabalhos na Cutia e toda sociedade ser beneficiada, não mais com “pipoca”, porque agora é a hora de correr para preparar o “almoço”. Mais uma vez obrigado aos meus irmãos e tenham por certo que estamos fazendo o nosso trabalho amparados por Deus e vamos chegar ao nosso objetivo”, finalizou o presidente Raimundo Lopes.

visita-curia-09 

visita-curia-10

 

ImprimirImprimir

COOMIC entra na justiça e pede fim do contrato com a GRIFO

Escrito por Wenderson Costa Ligado .

entrega-pedidoCumprindo compromisso com a sociedade o presidente da COOMIC, Raimundo Lopes esteve na sexta-feira dia 1º, no Fórum da Comarca de Curionópolis onde protocolou junto ao Ministério Público o pedido de quebra do contrato de parceria com a Grifo Geologia e Participações Ltda.

Com o fim do prazo dado na Notificação feita a empresa, uma reunião entre diretoria e o corpo jurídico analisou a situação e entendeu por bem dar início ao litígio, uma vez que a empresa vem descumprindo a mais de seis meses os compromissos com a cooperativa.

“Não podemos ficar de mãos atadas, sem ver o projeto Nova Cutia em andamento, sondagens paradas e sem nenhum prazo para retomada das atividades, são quase 9.000 sócios espalhados pelo Brasil que esperam ver essa mina funcionar e com fé em Deus vamos conseguir, o que não podemos é ficar amarrados a uma empresa que não está dando a devida atenção à nossa sociedade”, disse Raimundo Lopes.

secretaria-analisa-pedidoA secretária da Justiça que recebeu o pedido de quebra de contrato analisou os itens do documento e não encontrou nada que impedisse o processo deve seguir seu curso normal na Justiça.

“Agora espero o bom senso do judiciário em entender que é justa nossa causa, e sejam marcadas as audiências necessárias para por fim nesse impasse, e uma vez quebrado o contrato vamos analisar algumas propostas já encaminhadas à cooperativa de empresas idôneas que tem interesse no projeto, mas essa analise só vai ocorrer depois da decisão da justiça”, lembrou Raimundo Lopes.

Por fim o presidente voltou a agradecer o apoio da sociedade da Cutia: “É essa confiança e apoio de todos vocês, sócios da COOMIC que me fazem continuar batalhando para botar essa minha para funcionar, com a ajuda de Deus, vamos conseguir isso em breve, e tudo que tiver ao nosso alcance vamos fazer para botar essa mina para funcionar, e temos certeza que Deus está conosco e vamos conseguir”, finalizou o presidente. 

ImprimirImprimir

FIM DO PRAZO DA NOTIFICAÇÃO E A COOMIC IRÁ PROTOCOLAR PEDIDO DE QUEBRA DE CONTRATO COM A GRIFO

Escrito por Wenderson Costa Ligado .

reuniao-adv-dirEstá prestes a vencer o prazo de carência previsto na Notificação feita pela COOMIC à parceira Grifo, e até o momento a empresa não apresentou informações concretas de quando retoma as atividades na área de 629 hectares e não está cumprindo outras cláusulas contidas no contrato. Por conta disso, assim que chegou de Belém o presidente Raimundo Lopes, demais membros da diretoria da cooperativa e o corpo jurídico deram início ao processo que visa pedir ao judiciário o rompimento do contrato de parceria.

A Notificação feita e divulgada em meados de junho termina sua carência no dia 31 deste mês de julho, e o presidente Raimundo Lopes informa que tão logo finde essa carência a diretoria da COOMIC, e o corpo jurídico da entidade estarão protocolando na Justiça o pedido de quebra de contrato.

“Não podemos ficar amarrados enquanto temos uma mina para colocar em funcionamento, são quase 9.000 sócios que esperam ver o projeto Nova Cutia em atividade, e se a Grifo não cumprir sua parte do contrato, vamos buscar outros parceiros, o que não vamos é aceitar que o projeto pare e a sociedade seja prejudicada”, disse Raimundo Lopes, presidente da COOMIC.

A área de 629 hectares é pretendida por vários grupos investidores que já sinalizaram interesse visto que a COOMIC tem um pequeno e organizado quadro social, conta com dados preliminares das pesquisas e está de posse dos testemunhos: “Todas essas informações interessam muito para os investidores, a COOMIC é a única cooperativa que tem tudo isso em mãos, e tão logo a parceria com a Grifo seja encerrada estaremos dando início a uma nova parceira porque nosso compromisso é fazer funcionar o projeto Nova Cutia”, afirmou o presidente.

Raimundo Lopes agradeceu a compreensão da sociedade que tem sido parceria e tem mantido a fé e confiança nessa diretoria e concluiu dizendo: “Deus está do nosso lado, com Ele, não temos duvidas de que vamos vencer todas as batalhas e por para funcionar a nossa mina e chegar ao tão esperado “almoço”. Mais uma vez obrigado irmãos garimpeiros sócios da Cutia, saibam, não paramos um minuto, e não vamos parar até concluir nossa missão, em nome de Jesus”, finalizou.

ImprimirImprimir

RAIMUNDO LOPES É AGRACIADO COM TÍTULO DE CIDADÃO PARAENSE

Escrito por Wenderson Costa Ligado .

cidadao-paraenseCom a outorga de 62 títulos honoríficos, a Assembleia Legislativa (Alepa) homenageou em sessão solene, na manhã desta quinta-feira (26/06), personalidades que reconhecidamente contribuem e/ou contribuíram para o desenvolvimento do Pará. Assim, o Parlamento estadual dá sequência a um longo histórico legal de destacar publicamente homens e mulheres com ações ou atividades voltadas para a coletividade. Com base na aprovação de decretos legislativos, foram entregues 42 condecorações de “Honra ao Mérito”, cinco de “Honra ao Mérito Post-Morten” e quinze de “Cidadão do Pará”.

Entre os quinze homenageados com título de Cidadão do Pará está o presidente da Cooperativa Mista do Garimpo da Cutia – COOMIC Raimundo Nonato Lopes Carvalho, que teve sua indicação feita pelo Deputado Estadual Hilton Aguiar – SDD, que tem sido grande defensor dos remanescentes do garimpo na região de Serra Pelada, tendo grande participação nas ultimas conquistas principalmente na vila de Cutionópolis, antiga vila garimpeira a 18 quilômetros da sede do município de Curionópolis.

A indicação do nome de Raimundo Lopes foi aprovada por unanimidade no Legislativo Estadual e, portanto o presidente da COOMIC foi até a capital onde recebeu sua comenda que lhe reconhece Cidadão Paraense. Nascido em 20 de setembro de 1961, no município de Chapadinha - MA, Raimundo Nonato Lopes Carvalho chegou ao estado do Pará em maio de 1981, se fixando no município de Curionópolis desde a data. É membro e ancião da Igreja Adventista do 7º Dia em Eldorado dos Carajás.  Tem como esposa a Sra. Maria de Fátima Alves e filhas, Nayara Alves Carvalho e Nayane Alves Carvalho. Cursando Administração, assumiu cargos importantes como presidente da Associação de Garimpeiros Serra Pelada de 1997 a 2000, e hoje é Presidente reeleito da COOMIC.

“Estou muito feliz por receber das mãos do nosso amigo deputado Hilton Aguiar esse reconhecimento, tenho certeza que é fruto do trabalho árduo que temos enfrentado ao logo dos anos para poder fazer alguma coisa por nossos irmãos garimpeiros do Pará, assim como os demais espalhados por todo Brasil. Deus esteve ao nosso lado, nos dando forças para conseguir vencer cada desafio e hoje ver que nosso trabalho contribuiu para o desenvolvimento do Pará”, comemorou Raimundo Lopes.

O título foi o único dado a um cidadão de Curionópolis e um dos poucos à pessoas do interior do Estado o que demostra a importância do título e o destaque que nosso município passa a ter com tal reconhecimento: “Toda essa honraria agradeço a Deus, e dedico aos meus irmãos garimpeiros que tem acreditado no nosso trabalho, nos incumbido de tocar essa cooperativa e hoje podemos ver que os resultados estão aparecendo para toda sociedade, a todos, meu muito obrigado e fiquem certo que sempre vou trabalhar para não decepcionar nenhum de meus companheiros, principalmente agora que tenho responsabilidade a mais sendo “Cidadão Paraense”, concluiu Raimundo Lopes.

dr-cesloOutro homenageadoO presidente da COOMIC ficou muito feliz em ver que na cerimônia também foi reconhecido com título de Cidadão Paraense o Dr. Celso Antonio Trierweiler, que tem sido grande parceiro da sociedade da Cutia. Dr. Celso chegou ao estado do Pará no ano de 2006, se fixando no município de Itaituba desde o ano. Formado em Direito, mudou-se para Itaituba para desempenhar atividades como advogado tendo como especialidades em Direito Ambiental e Direito Minerário. Em 2008 recebeu o convite para assumir a Procuradoria da Secretaria de Meio Ambiente do Município de Itaituba e em 2009 foi contratado pela Câmara Municipal de Itaituba para o cargo de Procurador Chefe daquela respeitada instituição.

Em 2011 foi convidado para assumir o cargo de Assessor Especial da Secretaria Especial de Desenvolvimento Econômico e Produção do Governo do Pará, cargo este que continua desempenhando até o momento e no exercício deste cargo foi nomeado Membro Titular do Comitê Gestor do Programa Municípios Verdes.

Em virtude dos seus relevantes trabalhos foi também indicado pelo Deputado Hilton Aguiar e sua indicação aceita pelo Parlamento Estadual e portanto é também Cidadão Paraense a partir de então.